Porque o Kubernetes é tão popular?

Kubernetes, um sistema de gerenciamento de containers de código aberto, cresceu enormemente em popularidade nos últimos anos. Usado pelas maiores empresas em uma ampla gama de indústrias para tarefas de missão crítica, tornou-se case de sucesso no mundo open source. Como isso aconteceu? E o que explica sua adoção generalizada?


Primórdios: Google


À medida que o mundo da computação se tornou mais distribuído, mais baseado em rede e mais conectado à nuvem, vimos grandes e monolíticos aplicativos se transformarem lentamente em microserviços ágeis. Esses microserviços permitiram aos usuários dimensionar individualmente as principais funções de uma aplicação e lidar com milhões e milhões de clientes. No topo desta mudança de paradigma, vimos tecnologias como os containers Docker surgirem nas empresas, criando uma maneira consistente, portátil e fácil para os usuários criarem rapidamente esses microserviços.

Enquanto o Docker continuou a prosperar, o gerenciamento desses microserviços e containers tornou-se um requisito primordial. Foi quando o Google, que executou a infraestrutura baseada em container por muitos anos, tomou a decisão ousada de abrir um projeto interno chamado Borg. O sistema Borg foi fundamental para executar os serviços do Google, como o Google Search e o Gmail. Esta decisão do Google para abrir a fonte de infraestrutura criou uma forma de qualquer empresa do mundo executar sua infraestrutura como uma das maiores empresas do mundo.

Uma das maiores comunidades de código aberto no mundo

Após o lançamento da versão de código aberto, o Kubernetes passou a competir de igual para igual com outros sistemas de gerenciamento de containers, como o Docker Swarm e o Apache Mesos. Uma das razões pelas quais o Kubernetes passou por esses outros sistemas nos últimos meses é a comunidade e o suporte por trás do sistema: é uma das maiores comunidades de código aberto (mais de 27.000 estrelas no GitHub); possui contribuições de milhares de organizações (1.409 no total); e está alocado junto a uma grande base neutra de código aberto, a Cloud Native Computing Foundation (CNCF).

O CNCF, que também faz parte da Linux Foundation, possui algumas das principais empresas como membros, incluindo Microsoft, Google e Amazon Web Services. Além disso, as filas dos membros da empresa no CNCF continuam a crescer, com a SAP e a Oracle se unindo como membros Platinum nos últimos 2 meses. Com essas empresas se unindo ao CNCF, onde o projeto Kubernetes é o carro-chefe, é um testemunho do quanto o mercado aposta na comunidade para entregar uma parte de sua estratégia na nuvem.

A comunidade empresarial em torno do Kubernetes também aumentou, com fornecedores oferecendo versões empresariais mais seguras, gerenciabilidade e suporte adicionais. A Red Hat, a CoreOS e a Platform 9 são algumas das que tornaram as ofertas da Enterprise Kubernetes um elemento fundamental para sua estratégia em andamento e investiram fortemente para garantir que o projeto de código aberto continue sendo mantido.

Benefícios da nuvem híbrida

Mais uma razão pela qual as empresas estão adotando o Kubernetes em um ritmo tão acelerado é justamente pela sua habilidade de trabalhar em qualquer nuvem. Com a maioria das empresas compartilhando recursos entre seus datacenters e a nuvem pública, a necessidade de tecnologias de nuvem híbridas é crítica.

O Kubernetes pode ser implementado no datacenter on-premise de uma empresa, em um dos muitos ambientes de nuvem pública, e até mesmo como um serviço. Como o Kubernetes abstrai a camada de infraestrutura subjacente, os desenvolvedores podem se concentrar na construção de aplicativos e, em seguida, fazer o deploy em qualquer um desses ambientes.

Casos de uso do mundo real

Outra razão pela qual o Kubernetes continua a crescer é que as grandes corporações estão usando a tecnologia para enfrentar alguns dos maiores desafios da indústria. A Capital One, a Pearson Education e a Ancestry.com são apenas algumas das empresas que publicaram casos de uso envolvendo Kubernetes.

Pokemon Go é um dos casos mais emblemáticos do poder do Kubernetes. Antes do lançamento, o game era tido para ser razoavelmente popular. Mas, assim que foi lançado, decolou como um foguete, acumulando 50 vezes o tráfego esperado. Ao usar Kubernetes como a sobreposição de infraestrutura no topo da Google Cloud, o Pokemon Go poderia escalar massivamente para acompanhar a demanda inesperada.

O que começou como um projeto de código aberto do Google – respaldado por 15 anos de experiência em serviços da empresa e uma herança do Google Borg – o Kubernetes é agora um software de código aberto que faz parte de uma grande base (CNCF) com muitos membros empresariais. Continua a crescer em popularidade e está sendo amplamente utilizado com aplicativos de missão crítica em finanças, games muito populares, como o Pokemon Go, e por empresas educacionais e pela TI corporativa tradicional. Considerados em conjunto, todos os sinais apontam para a consolidação do Kubernetes como um dos maiores cases de sucesso em código aberto.

Fonte: Opensource.com

21