10 dicas para testes de API bem sucedidos

O teste de API é igualmente importante como qualquer outro tipo de teste de aplicativo, pois ajuda a garantir o funcionamento, o desempenho e a confiabilidade de diferentes aplicativos e sistemas baseados em dados, ao certificar as trocas e comunicações entre aplicativos, sistemas, bancos de dados e redes.

Além disso, quando analisamos as últimas tendências de teste de software, os testes de API estão na lista de prioridades para verificação das dependências dos aplicativos com outras aplicações. É por isso que precisamos nos concentrar mais no teste de API.

Neste post, o site DZone traz algumas etapas eficazes que ajudam a garantir que o teste de API seja bem sucedido:

1. Documente os requisitos de teste

Cada teste envolve a parte inicial como coleta de requisitos. Assim, antes de criar casos de teste de API, é muito importante entender detalhes sobre o aplicativo, como:

  • Qual é o objetivo da API?
  • Qual é o workflow do aplicativo? (Forneça uma visão geral da arquitetura completa do aplicativo)
  • Quais são as integrações suportadas pela API? (Dê exemplos de tipos de aplicativos e sistemas, juntamente com tecnologia, ambiente e plataforma)
  • Quais são os recursos e funções da API?

Documentar todos esses requisitos é a primeira coisa que precisamos implementar. Isso ajudará no planejamento de testes de API durante todo o processo de teste.

2. Defina o resultado dos testes

Uma vez reunidos e documentados os requisitos de teste da API, podemos agora avançar para finalizar o resultado dos testes da API. O resultado pode variar de um status pass/fail para qualquer dado inválido ou relevante ou uma chamada para alguma outra API. Aqui, não podemos esquecer que há momentos em que não há resultados em determinados testes. Pode ser complicado, bem como arriscado, medir os resultados dos testes com o resultado esperado. No entanto, fazer as seguintes perguntas pode realmente ajudar:

  • Já achou desafiador especificar esse resultado? Estamos falando sobre cenários pass/fail.
  • O que pode ser feito nessa situação?
  • Podemos comparar os testes da API com suas respostas ou com o comportamento entre as várias chamadas da API.

3. Concentre-se em pequenas funções da API

O teste de API não é um tipo de teste em que podemos pular diretamente para a escrita de casos de teste maiores. Apenas discutimos a incerteza nos resultados dos testes. Portanto, criar pequenos casos de teste de API ou chamadas de API é menos doloroso. Pelo menos, em pequenas funções de API, podemos escrever um pequeno código de teste de API e testar se o resultado é esperado ou inesperado.

Posteriormente, incluir dependências de várias pequenas funções de API bem sucedidas será eficaz, bem como econômico em termos de tempo.

Aqui, por exemplo, queremos testar a autenticação de usuário em um aplicativo. Se a autenticidade do usuário é válida, então podemos acionar uma funcionalidade de alteração de senha. Ao executar testes de API aqui usando SOAP/REST, escrevemos dois casos de teste diferentes para duas funções diferentes, como autenticação do usuário e redefinição de senha. Então podemos impor dependência do segundo caso de teste sobre o primeiro.


4. Introduza testes automatizados

Escrever códigos para testes pode ser muito chato. Os testes manuais de antigamente hoje avançam para testes automatizados. Dificilmente encontraremos alguém que escreverá código para testar o código da API. Agora, todos nós temos muito mais clareza e foco quando se trata de introduzir testes de automação para atividades rotineiras de teste de software.

 

5. Contrate engenheiros de automação de teste

As habilidades de testadores manuais não são desconhecidas e não se pode subestimar sua dedicação e trabalho duro. Ainda assim, é recomendável não envolver testadores manuais para escrever código para casos de teste de API que já estão ocupados com algumas outras tarefas de teste manual.

Em vez disso, é uma boa idéia ter um engenheiro de automação para testar APIs. No entanto, testadores manuais e engenheiros de automação têm habilidades e conhecimentos semelhantes de codificação e testes.

Agora, se a intenção é ter engenheiros de automação dedicados ou testadores manuais para os testes da API, é altamente recomendável utilizar as ferramentas de automação de teste da API.

6. Use as funções da API frequentemente utilizadas

Contratar engenheiros de automação dedicados pode aliviar a dor de cabeça de criar funções para a API. Mas criar testes de API que chamem as funções da API usadas repetidamente pode comprometer todo o processo de teste.

Será altamente benéfico para os engenheiros de automação criar testes de API de tal forma que envolvam funções da API chamadas com frequência ou mais frequentemente para execução repetida sem a necessidade de escrevê-las sempre. Os engenheiros de automação podem cobrir as funções de API mais frequentemente chamadas ao fazer o login das chamadas para cada função da API.

7. Testes de usabilidade

Impor testes de usabilidade em APIs é bem complicado. O que sabemos sobre a API é que elas parecem ser uma espécie de caixa preta para o usuário, o que dificulta o debug. Tomemos o mesmo exemplo de testar a autenticidade do usuário de um aplicativo. Aqui, queremos verificar se temos permissão para fazer ou não o login quando uma senha incorreta é inserida.

Para isso, podemos escrever um caso de teste de API negativo no qual iremos inserir a senha errada e verificar se recebemos a resposta “Acesso negado”.

api-usability-testing

Esse é um nível muito básico de criação de casos de teste de API negativos. A verdadeira razão para criar esse tipo de código de API negativo é nos ajudar a encontrar os erros mais facilmente do que quando comparamos com a ausência de resultado ou resultado incerto.

8. Faça testes de segurança

O teste de segurança da API não é nada novo para a indústria de testes de software e não deve ser subestimado. Às vezes, os desenvolvedores podem ignorar a implementação de restrições de segurança na API.

Vamos testar a autenticidade do usuário com uma chamada de API para buscar os dados do banco de dados.

Agora, precisamos acionar uma função de API com o conteúdo incorreto. Sabemos que isso certamente vai dar um erro de banco de dados. Há chances de obter informações específicas do aplicativo ou do servidor vazadas nessa mensagem de erro propriamente dita. Se isso acontecer, nos ajudará a identificar as vulnerabilidades de segurança no sistema. Se podemos entrar no sistema através de injeções SQL, o que dizer sobre os hackers?

api-security-testing

Vamos entender o teste de segurança da API com a figura acima. Aqui, preparamos uma função de API sem embarcar questões de segurança.

Etapa 1: Credenciais de login inseridas.

Etapa 2: A função da API foi acionada por dados incorretos (lembre-se de que não há restrições de segurança atendidas pela API).

Etapa 3: Resultados em uma mensagem de erro de banco de dados.


Este erro de banco de dados oferece informações sobre o banco que foi usado pelo sistema, sua versão e muito mais, o que evidencia o quão importante é empregar testes de segurança para APIs.

9. Envolva pontos de entry-exit

Sempre pensamos em quando um determinado teste vai começar (entry) e terminar (exit), bem como a forma como todo o processo de teste vai começar e como ele vai acabar. Isso decide o desempenho desse teste em particular.

Da mesma forma, para cada teste de API, precisamos medir o nível de desempenho. Para isso, teríamos também de responder às seguintes perguntas:

  • Qual é o tempo de conclusão esperado para um determinado teste de API?
  • Quanto tempo esse determinado teste de API realmente leva para acontecer?

Esta etapa envolve pontos de entrada e saída para os testes da API para ajudar a determinar o nível de desempenho dos testes. Isso ajuda a tomar decisões sobre a próxima programação de testes.

10. Faça agendamento diário

Uma prática muito boa de testes API é programar os testes da API todos os dias enquanto o processo de teste está ativo. Para isso, precisamos ter os testes da API preparados com bastante antecedência. Então, podemos agendar a sua execução todos os dias. Mas isso só é possível com ferramentas de teste de API automatizadas que vêm com recursos como:

  • Agendamento de teste com comandos de teste incorporados
  • Integração com ferramentas de gerenciamento de teste e ferramentas de rastreamento de defeitos
  • Integração contínua com várias ferramentas líderes de CI
  • Geração de relatórios de log visuais

Todos os dias, quando acessamos o sistema, podemos obter os resultados desses testes e verificar se os testes da API estão exibindo quaisquer resultados. Se esses testes falharem, podemos verificar as saídas e validar problemas. Se os testes de API mostrarem alguns problemas definidos, agradeça o tempo e os esforços empregados para tanto.

Pensamentos finais

O teste de API é bastante crucial e é altamente necessário. A maneira como temos nos movido rapidamente em direção à Inteligência Artificial e IoT fará com que logo haja uma demanda maior por testes de API rigorosos. Assim, seguir essas 10 etapas poderosas para iniciar o teste de API, além de ter boas ferramentas de teste de automação, ajudarão a cobrir cada vez mais requisitos de testes de APIs e implementará aplicativos de segurança e qualidade no tempo ideal.

Fonte: DZone.com

  • Carol Vilas Boas

    Muito interessante essa postagem, hoje na Vilas Boas IT em alguns de nossos clientes temos o costume de validar os endpoints necessários para cada aplicação (Web/Mobile), antes de iniciar os mesmos.
    Assim validamos que o ambiente está saudável para efetuarmos os testes, evitando a execução de scripts de alta duração em casos onde o ambiente não esta estável e, assim, diminuindo consideravelmente o risco de testes com resultados alterados devido a problemas no ambiente (como falta de massa de dados ou problemas de conexão com endpoints necessarias para a execução dos testes).
    Além dos próprios testes e validações na API, essa prática salva um tempo enorme na execução dos testes automatizados tanto para Web, quanto para Mobile, além de sempre termos uma validação do ambiente, agilizando também a identificação e solução de possíveis problemas no ambiente.
    Hoje em dia, testes assim estão sendo cada vez mais usados, o que agrega muito valor aos suite.

21