Docker impulsiona “conteinerização” com compra da Infinit Storage Platform

A Docker Inc. anunciou ontem a aquisição da fornecedora de armazenamento distribuído Infinit. A Infinit Storage Platform compõe uma tecnologia de armazenamento de software descentralizado em código aberto, e está entre as favoritas para deploys de containers e microserviços. A abordagem da Infinit faz uso de diversos nós em um modelo peer-to-peer. O modelo também é autogerenciável e tolerante a falhas, de acordo com a Infinit, com cada pedaço de dado sendo armazenado várias vezes através dos nós. Em caso de falha no storage, a Infinit Storage Platform automaticamente restaura o sistema para um estado seguro.

Com o Infinit, a promessa para o Docker é a habilidade de fornecer aos usuários novas capacidades de armazenamento. O Docker suporta sistemas de armazenamento através de uma API extensível, embora não tenha (ainda) capacidade de armazenamento abrangente próprio.

infinit_team
Equipe de desenvolvimento da Infinit Storage Platform

A aquisição da Infinit pela Docker é semelhante em alguns aspectos à aquisição da fornecedora de Software Defined Networking (SDN) SocketPlane, ocorrida em maio de 2015. Antes da aquisição da SocketPlane, as capacidades integradas de rede do Docker eram limitadas. A aquisição da SocketPlane levou ao desenvolvimento do módulo libnetwork, que fornece recursos completos de rede de containers.

“A Infinit servirá como solução de armazenamento distribuído para o Docker Engine em um modelo ‘baterias inclusas e recarregáveis’, ofertando uma pilha cheia para aplicativos que exigem armazenamento persistente”, revelou David Messina, VP de Marketing da Docker Inc., para a eWEEK. “É exatamente o que fizemos com a aquisição da SocketPlane, a equipe que trabalhou com a comunidade Docker para fornecer o libnetwork”, disse.

O modelo “baterias inclusas e recarregáveis” é um princípio básico para o Docker em geral. Com essa abordagem, o objetivo é fornecer aos usuários do Docker um conjunto de recursos diretamente integrado que habilite por completo o desenvolvimento e deploy de containers. Em outras palavras, enquanto o Docker fornece capacidades integradas, os usuários podem facilmente trocar os componentes e escolher outras opções também, graças à API extensível.

Quanto à razão pela qual a Docker Inc. decidiu adquirir a Infinit em oposição a outro fornecedor SDN, Messina afirmou que a Infinit foi selecionada porque trata de um dos principais core da plataforma Docker. Messina observou que um critério chave pelo qual o Docker sempre considera quando integra tecnologias é se a mesma ajuda a cumprir a promessa de democratizar a tecnologia complexa. Com a Inifit, a complexa tecnologia em questão é o armazenamento distribuído para apps Dockerized. Messina disse que, na visão da Docker, a Infinit ajuda a democratizar o armazenamento container, fornecendo aos desenvolvedores um caminho rápido para trabalhar com armazenamento persistente à medida que compõem e testam seus aplicativos.

Na visão de Messina, a integração do Docker com o Infinit servirá para aumentar as oportunidades para o ecossistema e parceiros de armazenamento. “Permite que os desenvolvedores se familiarizem mais com as soluções de armazenamento persistentes “fora-da-caixa”, e que também adquiram experiência com aplicativos legados em containers”, acredita o executivo. “Isso, por sua vez, acelera a necessidade de soluções de armazenamento persistentes para aplicativos em produção”.


Fonte: eWEEK

21