Não vão roubar a sua ideia, mas fique atento

Certo dia eu estava dando uma olhada nos posts do grupo “Startup Brasil” no Facebook e me deparei com o seguinte post: “Como apresentar uma ideia para um investidor e ainda ter a segurança que ele não irá ‘roubar’ sua ideia?”

miha-ideia

Já ouvi relatos de alguns empreendedores que disseram que tiveram suas ideias “roubadas” por investidores ou até mesmo por outros empreendedores, mas afinal, só você pensou naquele modelo de negócios antes?

Em conversas com investidores, a grande maioria diz que investe no empreendedor, e não somente na ideia que está sendo apresentando ao investidor.

Imagine os cenários abaixo:
Obs.: os cenários abaixo não fazem referência a nenhum projeto, pessoa nem mesmo condição social. Os dados abaixo são 100% fictícios.
Cenário 1) Um vendedor de automóveis que trabalha há 5 anos neste mercado diz que tem uma ideia de um aplicativo que fará com que concessionárias aumentem suas vendas em até 20% mensalmente. Este vendedor não tem recursos financeiros suficientes para criar seu aplicativo, então resolve ir conversar com um investidor para levantar o capital necessário.
Cenário 2) Um desenvolvedor de software que não possui carro assistiu a uma propaganda na TV de uma concessionária e resolveu fazer um aplicativo para aumentar as vendas das concessionárias. Este desenvolvedor nunca tinha ido a nenhuma concessionária anteriormente e nem sabe mensurar qual é o tamanho do aumento que as concessionárias terão com o aplicativo dele, mas resolve ir conversar com um investidor para levantar o capital necessário para fazer o aplicativo.
Obs.: Nos dois casos acima a única consideração que está sendo feita é em relação ao conhecimento do mercado.

Agora umas perguntas para você:
Pergunta 1) Na sua opinião, qual dos dois acima tem a maior chance de receber um investimento e por que?
Pergunta 2) Você acha que um investidor que não é do mercado de automóveis e/ou que não investiu em nenhuma outra empresa de automóveis irá mesmo roubar a ideia do empreendedor? Lembre-se que o investidor não conhece este mercado… 😉

De qualquer forma, como o ditado popular diz que “o seguro morreu de velho”, então é sempre bom se prevenir de algumas pessoas mal intencionadas, certo? Abaixo você pode encontrar algumas sugestões minhas (e também algumas das respostas do post citado) para prevenir de qualquer problema futuro:

Assine um NDA
Assinar um NDA (Non Disclosure Agreement, ou Acordo de Não Divulgação em português) é um contrato que é assinado por ambas as partes (você e o investidor) que tem como foco os conhecimentos que devem permanecer confidenciais, não permitindo sua divulgação à terceiros. Geralmente todos os segredos da empresa são colocados como confidenciais, por exemplo: métricas, dados comerciais, modelo de negócios e até mesmo a própria existência do NDA.

O NDA pode ser assinado pelos responsáveis pelas empresas ou ainda pelos próprios indivíduos não necessariamente responsáveis pelas empresas.

Encontre os investidores certos
Encontrar o investidor certo não é uma tarefa fácil, mas eles existem. Converse com amigos, empreendedores, participe de encontros de startups como o BRNewTech, etc., e descubra quem são os investidores ideais para o seu projeto. Alguns deles já investiram em startups similares (citando o exemplo acima: do setor automobilístico, do varejo, etc.) e outros tem interesse em fazer seu primeiro investimento neste modelo de negócios.

Execute sua ideia
Uma ideia sem execução é apenas uma ideia, e pode ter quase certeza: você não foi o único a pensar nela. A execução de uma ideia é o que tem de mais concreto de que ela dará ou não certo. Os investidores querem pessoas que trabalham nas suas ideias fazendo-as acontecer, e não somente que você diga o que tem que ser feito e depois disso fique “deitado na rede” enquanto aguarda alguma coisa acontecer. O empreendedor deve estar 100% do seu tempo focado no projeto, e não trabalhando nele em “part time”. Lembre-se que, quanto mais avançado o seu projeto estiver, maior é o valor dele e maior é a dificuldade de alguém copiar a sua ideia.

E aí, se sente mais seguro de contar a sua ideia?

21