Seu MVP está pronto?

MVP é a sigla em inglês para o termo Minimum Viable Product; que significa Produto Mínimo Viável. Na prática, MVP é uma espécie de protótipo que dirá se sua startup tem, ou não, chances de sucesso. Ele será apresentado e testado previamente, de forma que o feedback do seu público diga se a ideia é viável dos pontos de vista técnico e econômico.

HTML web code

A construção do MVP é considerada de fundamental importância porque poupa ao empreendedor tempo e dinheiro. Afinal descobrir que um produto não é vendável antes mesmo do lançamento evita inúmeros desgastes, inclusive emocionais. Por outro lado, perceber que você estava certo e que sua startup pode mesmo decolar será muito animador e dará fôlego extra para continuar!

São essas respostas que o MVP dará a empreendedores como você, que decidiram arriscar e investir em uma startup. Mas será que o seu já está pronto? Confira a lista abaixo e cheque três itens básicos que um MVP precisa ter para ser apresentado ao mercado.

Você tem uma proposta bem definida?
Há inúmeras formas de apresentar um MVP. Algumas startups chegam mesmo a desenvolver um protótipo do produto, com as funcionalidades básicas em funcionamento, que pode ser, por exemplo, as fases iniciais de um jogo ou a versão reduzida de um aplicativo. Outros empreendedores preferem apenas apresentar slides ou vídeos com explicações de como o produto funcionará.

Independentemente do formato, o importante é que a proposta precisa estar bem definida. As pessoas que tiverem acesso a ela precisam entender claramente do que se trata para que tenham condições de dar um feedback correto. Se apresentar um MVP imaturo, você corre o risco de receber críticas negativas simplesmente porque as pessoas não entenderam a proposta.

Por outro lado, tenha cuidado para não passar do ponto. Muitos empreendedores caem na tentação de apresentar um MVP muito caprichado, por medo de que a versão inacabada desagrade. Lembre-se: essa não é a ideia! Você poderá estar gastando muito tempo e recursos em algo que simplesmente não tem futuro. Então o segredo é definir bem a proposta e encontrar o ponto certo de apresentação do MVP.

Quais são seus objetivos?
Você finalmente fará a apresentação do seu MVP, que pode ser a um grupo fechado ou ao público em geral por meio da internet. Mas, afinal, quais são seus objetivos? Será que sabe exatamente quais são as respostas que procura? Para entender o feedback dos possíveis consumidores é preciso antes ter perguntas bem definidas.

Muitos empreendedores consideram que um MVP serve para colher sugestões. Cuidado! Essa é uma armadilha! Você nunca conseguirá atender e agradar a todos os consumidores. Saiba que as principais funções de um MVP são os testes de funcionalidade e viabilidade financeira. É nessas questões que você deve focar sua pesquisa!

Os testes devem indicar se o consumidor conseguiu entender como o projeto funciona e se terá facilidade para utilizá-lo. Eles também precisam apontar se as pessoas estarão dispostas a pagar por seu produto aquilo que ele custa. Apenas em última instância é que você deve levar em conta as sugestões, que poderão ser aplicadas na elaboração do produto final, caso ele realmente seja viável.

Você tem um plano de negócios consistente?
Seu MVP deve vir acompanhado de um plano de negócios. É ele quem apontará os custos de produção do produto final e as metas financeiras de investimento e faturamento. Com esses dados em mãos será mais fácil realizar alterações no MVP, caso os testes iniciais indiquem necessidades de adequação.

Um plano de negócios também dará ao seu projeto maiores chances de sucesso na obtenção de financiamentos públicos ou investimentos privados. Bancos e demais investidores querem analisar o maior número de informações possível para se certificar de que a ideia tem viabilidade.

Um MVP de sucesso acompanhado de um plano de negócios bem elaborado é meio caminho andado para que você receba aquele tão sonhado investimento!

Você já tem um MVP? Revele aqui sua experiência! Queremos conhecê-la!

21